Presa suspeita de ter assassinado vice-presidente do BC russo

A polícia russa prendeu Liana Askerova, suspeita de ter participado do assassinato do vice-presidente do Banco Central Andrei Kozlov, morto a tiros, em Moscou, no dia 13 de setembro de 2006. Kozlov ficou conhecido por liderar esforços para acabar com a máfia de lavagem de dinheiro na Rússia, e foi morto quando saia de uma partida de futebol. No atentado, seu motorista também morreu.O advogado de Liana, Yevgeny Martynov, disse que sua cliente foi detida na última quarta-feira, e que esteve com ela por apenas poucos minutos. Segundo ele, Liana "tinha conexões com o setor financeiro, mas não é empregada oficial de nenhum banco". A procuradoria não divulgou mais informações sobre a prisão de Liana.Na quinta-feira, a polícia prendeu o chefe-executivo do Banco VIP, Alexei Frenkel, suspeito de ter ordenado o assassinato de Kozlov. O Banco VIP foi uma das várias instituições financeiras fechadas nos últimos três anos pelo Banco Central, por iniciativa de Kozlov.Kozlov manteve uma limpeza na estrutura financeira do país, ordenando o fechamento de dezenas de bancos suspeitos de lavagem de dinheiro. Analistas especulam que sua morte foi ordenada pela máfia russa.O assassinato foi um dos mais noticiados na Rússia. Logo após o ocorrido, a polícia prendeu três ucranianos, que agiram por instruções de uma quarta pessoa, ainda não identificada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.