Presente de Chávez vira sucesso de vendas

Um clássico da literatura da esquerda latino-americana, As Veias Abertas da América Latina, do jornalista uruguaio Eduardo Galeano, subiu ao topo das vendas do site Amazon depois que o presidente venezuelano, Hugo Chávez, deu o livro de presente para seu colega americano, Barack Obama. Há dois dias, a obra tinha mais de 60 mil títulos à sua frente, mas ontem pulou para o segundo lugar, sendo que as edições de capa dura em inglês já se esgotaram. Ao saber do fenômeno, Chávez fez até piada, propondo uma sociedade com Obama. "Vamos montar um negócio juntos e divulgar livros. Eu te dou um, você me dá outro", disse Chávez ao presidente americano.Questionado sobre o que tinha achado do gesto de Chávez, Obama elogiou o venezuelano. "Foi muito gentil. Sou um devorador de livros." Robert Gibbs, porta-voz da Casa Branca, no entanto, disse que dificilmente o americano o lerá porque há uma lista de livros que estão à frente. "Além disso, o livro está em espanhol, o que não ajuda muito."Publicado pela primeira vez em 1970, Veias Abertas foi editado em quase todos os países do continente, em vários países da Europa e nos EUA. Apenas no Brasil, o livro tem pelo menos 46 edições. Ao longo de cerca de 300 páginas, Galeano critica o que chama de "exploração" da região pelo capitalismo britânico e americano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.