Presidenciáveis dos EUA são super-heróis, diz editora da Vogue

Os pré-candidatos presidenciais BarackObama, Hillary Clinton e John McCain podem ser vistos comoexemplos de super-heróis, disse à Reuters na quarta-feira aeditora da revista Vogue americana, Anna Wintour. "Sempre precisamos de super-heróis, e é animador o fato determos uma mulher, um afro-americano e um ex-prisioneiro deguerra se candidatando à Presidência", disse ela em Milão,durante uma apresentação da mostra "Super-Heróis: Moda eFantasia", que acontecerá em Nova York em maio. "Cada um deles é super-herói à sua maneira", elaacrescentou. A exposição, que acontecerá no Metropolitan Museum de NovaYork até setembro, tem apoio do estilista italiano GiorgioArmani e da empresa Conde Nast, que publica a Vogue. Um longo de seda marrom, criado por Armani em 1990 e coberto por uma teia metálica de aranha, vai aparecer naexposição como uma versão sombria do Homem-Aranha. A mostratambém terá uma fantasia metálica de aranha criada peloestilista britânico Gareth Pugh. A exposição terá cerca de 60 peças, incluindo figurinos defilmes, alta-costura de vanguarda e roupa esportiva de altaperformance. "A intenção é que a exposição coincida em parte com asOlimpíadas de Pequim", disse Harold Koda, curador do Institutode Figurinos do Metropolitan Museum. Para ele, a mostra transmite a idéia de que os super-heróissão "eternamente jovens, eternamente belos e em conformidadecom os mais elevados ideais de beleza humana". Armani, que mostrou suas coleções em Milão no domingo e nasegunda-feira, brincou dizendo que é seu próprio super-herói:"Não tenho outros pontos de referência", disse. "O poder da moda, assim como o poder do super-herói, estáem sua capacidade de transcender o comum e o cotidiano", disseo estilista em comunicado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.