Presidente adapta-se à vida de celebridade

A capa da última edição da revista Washingtonian estampa o presidente Barack Obama sem camisa, saindo do mar em uma praia do Havaí: "26 motivos para amar a vida em Washington - nosso novo vizinho é bonitão", diz o título.Os moradores de Washington e o restante dos EUA acompanham atentamente cada movimento do presidente e da primeira-família. E os Obamas cultivam seu lado celebridade, concedendo entrevistas para revistas de fofoca como People e Us.Todo americano sabe que Michelle Obama fez uma horta na Casa Branca e Malia (10 anos) e Sasha (7) não gostam de comer salada. Bo, o primeiro-cachorro, que lançou à fama a raça cão d?água português, adora mastigar o sapato dos outros. E Obama já avisou: "Na minha cama ele não dorme."Em entrevista à TV NBC, Obama disse que a família já está ajustada à rotina nos 132 aposentos da Casa Branca. Ele acorda às 7 horas e faz ginástica no terceiro andar. Depois, toma café com as filhas e a mulher. Daí começa a maratona de reuniões com assessores e eventos públicos. Obama lê relatórios até tarde e dorme depois da meia-noite. No almoço, frequentemente pede cheeseburguer e batata frita. O presidente ainda não está acostumado com o cerimonial da Casa Branca. Outro dia, convidou uma turma bipartidária para assistir à final do futebol americano. A certa altura, o filho de um dos convidados veio lhe perguntar onde era o banheiro. "Como é que eu vou saber, só estou aqui há alguns dias", respondeu. Obama também estranha as regras de segurança. Dia desses, saiu para tomar ar na varanda e foi puxado para dentro rapidamente por agentes do serviço secreto. Para fugir da "bolha" em que vivem os presidentes americanos, Obama lê dez cartas por dia, selecionadas entre as mais de 250 mil que ele recebe toda semana.Os amigos de Chicago armaram um esquema de rodízio e quase todo fim de semana algum dos casais próximos dos Obamas se hospeda em Washington. "Não poder sair e sentar num café, bater papo com as pessoas ou só ficar escutando a conversa da mesa do lado, é uma coisa difícil", disse Obama em entrevista à rede de TV NBC.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.