Presidente afegão expulsa forças especiais americanas de província

O presidente do Afeganistão, Hamid Karzai (foto), deu ontem às forças especiais dos Estados Unidos duas semanas para deixar uma importante província depois de ter sido descoberto que alguns soldados torturaram e mataram civis. A decisão de Karzai pode complicar ainda mais as negociações entre os EUA e o Afeganistão sobre a presença de tropas americanas no país. A maioria das forças da Otan deve deixar o território afegão até o fim de 2014. Aimal Faizi, porta-voz do presidente, disse que moradores da Província de Wardak apresentaram uma série de reclamações sobre as operações realizadas pelas forças especiais dos EUA e de um grupo de afegãos que trabalhavam com eles.

O Estado de S.Paulo

25 de fevereiro de 2013 | 02h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.