REUTERS|HO|Steve McCurry|National Geographic Society
REUTERS|HO|Steve McCurry|National Geographic Society

Presidente afegão presenteia menina da 'National Geographic' com apartamento

Ghani recebeu a refugiada de olhos verdes que foi capa da revista em 1985 e disse que ela é 'símbolo da esperança, dor e opressão'

O Estado de S. Paulo

10 de novembro de 2016 | 06h00

CABUL - O presidente do Afeganistão, Ashraf Ghani, recebeu nesta quarta-feira, 9, a refugiada de olhos verdes que, ainda menina, foi capa da revista National Geographic, Sharbat Gula, e fez a entrega das chaves de um apartamento em Cabul no qual ela poderá viver após ter sido deportada do Paquistão.

Horas depois de ter cruzado a fronteira do país vizinho, onde há três semanas foi presa por posse ilegal de documentos de identidade, Sharbat e sua família se reuniram com o presidente do Afeganistão e a primeira-dama, Rula Ghani.

Após entregar as chaves do novo apartamento à ex-refugiada, o presidente qualificou Sharbat de "símbolo de esperança, dor e opressão", destacando como a menina mostrou ao mundo um Afeganistão "cansado da guerra".

Ghani ordenou que os órgãos competentes ajudem Sharbat com a educação de seus quatro filhos e acompanhem o estado de saúde da ex-refugiada, que sofre de hepatite C.

"Sharbat Gula espera que a paz chegue ao Afeganistão e todos os refugiados voltem para casa como ela para começar uma nova vida em seu próprio país", disse o presidente em comunicado.

A ex-refugiada foi presa no dia 26 na cidade de Peshawar, no norte do Paquistão, acusada de obter documentos de identidade falsos para ela e dois de seus filhos. Além disso, ela teria subornado três funcionários, sendo condenada a passar 15 dias na prisão e a deixar o país após o período.

O fotógrafo americano Steve McCurry imortalizou a afegã em 1984, quando ela tinha 12 anos, em um campo de refugiados de Peshawar. A fotografia acabou publicada um ano depois na capa da revista National Geographic e se tornou uma das imagens mais icônicas do século 20. / EFE

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.