Presidente afegão refaz indicações para ministério

O presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, apresentou neste sábado ao Parlamento um segundo grupo de nomes indicados para a formação de seu Ministério, depois de 70% de suas escolhas originais terem sido rejeitadas.

AE-DOW JONES, Agencia Estado

09 de janeiro de 2010 | 10h04

Dos 24 nomes que Karzai indicou em dezembro, apenas sete foram aprovados há uma semana numa votação secreta de 232 dos 249 parlamentares afegãos. Karzai determinou, então, que o Parlamento adiasse seu recesso de 45 dias para votar nas novas indicações, provavelmente na semana que vem. A nova lista inclui três mulheres. Na anterior, a única mulher indicada foi recusada pelo Parlamento.

A rejeição da semana passada manteve o Afeganistão sem um governo efetivo, estendendo um vácuo político que teve início com a eleição presidencial de agosto, sobre a qual pesam suspeitas de fraude.

Autoridades afegãs dizem que Karzai quer montar o novo gabinete antes de uma conferência marcada para o dia 28, em Londres, na qual será discutido o futuro do Afeganistão. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Afeganistãoeleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.