Presidente amplia ofensiva contra a imprensa

Néstor e Cristina Kirchner têm uma relação tensa com a mídia desde a posse do ex-presidente em 2003. Em várias ocasiões, ao longo dos quatro anos e meio de mandato, Kirchner lançou duros ataques contra jornalistas e os meios de comunicação que o criticavam. Desde que Cristina tomou posse, em dezembro, a ofensiva dos Kirchners contra a mídia aumentou. Dias atrás, a presidente anunciou a criação do polêmico Observatório de Meios. Segundo ela, o organismo servirá para detectar comportamentos discriminatórios da mídia. Mas grupos defensores da liberdade de imprensa e políticos da oposição afirmam que ele será um instrumento para fiscalizar o jornalismo argentino.A Associação de Entidades Jornalísticas Argentinas indicou que o Observatório é uma demonstração da intenção "supérflua, anacrônica e perversa" do governo de tentar "controlar o jornalismo". A Sociedade Interamericana de Imprensa também expressou sua preocupação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.