Presidente austríaco deve ser reeleito neste domingo

O atual presidente da Áustria, Heinz Fischer, deverá ser facilmente reeleito na votação que acontece neste domingo no país, vencendo Barbara Rosenkranz, candidata da oposição, de uma política de extrema direita, que criticou a legislação antinazista austríaca. Uma pesquisa recente publicada pela revista Profil informou que Fischer tinha 82% das intenções de voto, seguida por 13% para Rosenkranz e 5% para Rudolf Gehring, do pequeno Partido Cristão Austríaco.

AE-AP, Agência Estado

25 de abril de 2010 | 11h00

Fischer é conhecido por sua cautela e diplomacia. Ele serviu como ministro de Ciências e teve várias posições de liderança em seu partido, o Social Democrata, e no parlamento antes de vencer as eleições presidenciais, há seis anos. Já Rosenkranz, do Partido Liberal (FPÖ), causou controvérsia ao sugerir que a lei austríaca que proíbe a glorificação dos nazistas não está em linha com a constituição do país e limita a liberdade de expressão.

Embora, posteriormente, Rosenkranz tenha declarado apoio à lei, depois da pressão do jornal mais lido do país, sua candidatura continuou controversa. Ela também foi criticada recentemente por uma vaga resposta a uma pergunta em relação às câmaras de gás nazistas, mas depois claramente reconheceu que elas existiram. Rosenkranz afirma que foi mal interpretada.

A imprensa local afirma que a participação dos eleitores foi fraca na primeira metade do dia. Cerca de 6,4 milhões de austríacos com 16 anos ou mais podem votar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.