Presidente chinês manifesta apoio à Coreia do Norte

O presidente chinês, Hu Jintao, se reuniu nesta sexta-feira com o poderoso tio do jovem líder norte-coreano Kim Jong-un, em uma clara manifestação de apoio ao empobrecido aliado, na medida em que toma medidas para reconstruir a sua economia destroçada.

Reuters

17 de agosto de 2012 | 08h42

O tio, Jang song-thaek, é visto como uma força motriz para as reformas que a isolada Coreia do Norte pode estar tentando fazer e para as quais precisa desesperadamente do apoio chinês.

"Por muitos anos, o camarada Jang Song-thaek tem feito um grande trabalho para desenvolver a amizade de boa vizinhança entre a China e a Coreia do Norte", disse Hu na reunião, de acordo com uma rádio chinesa.

Hu também ofereceu condolências pelas inundações que recentemente atingiram o país, que rotineiramente tem dificuldades para alimentar seus 24 milhões de habitantes.

"Estou confiante que sob a liderança do Partido dos Trabalhadores da Coreia, com Kim Jong-un como seu primeiro secretário, o povo da Coreia do Norte será capaz de superar este desastre e construir uma bela terra."

A viagem de Jang à China nesta semana foi vista como o mais recente sinal de que Kim está seriamente explorando caminhos para reanimar a economia de seu país recluso, em declínio há anos.

Jang participou de reuniões para discutir projetos econômicos conjuntos em Rason, na costa leste norte-coreana, e em Hwanggumphyong, uma área na fronteira entre os dois países.

(Reportagem de Chris Buckley e Sui-Lee Wee)

Tudo o que sabemos sobre:
CHINACOREIANAPOIO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.