Presidente da Bolívia denuncia conspiração

O presidente Gonzalo Sánchez de Lozada anunciou que não renunciará ao cargo e denunciou que existe uma conspiração, com apoio internacional, para derrubá-lo. "Existe uma conspiração que quer destruir a Bolívia e manchar de sangue a democracia. Não vou renunciar", disse o presidente. Ele garantiu que irá "derrotar os sediciosos" e "restabelecer a ordem". Ele fez as declarações depois de uma reunião com ministros e chefes militares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.