Presidente da Catalunha é ovacionado após votação

O presidente da Catalunha, Arthur Mas, foi ovacionado por funcionários públicos nesta segunda-feira após seu governo atropelar a mais alta Corte da Espanha para realizar uma consulta informal sobre a independência da região.

Estadão Conteúdo

10 de novembro de 2014 | 15h53

O chefe do governo local recebeu as saudações ao chegar na sede do seu partido para analisar os resultados do referendo extraoficial. "A Catalunha quer decidir o seu próprio futuro", afirmou o porta-voz de Mas, Francesc Homs.

Segundo as autoridades regionais, 2,3 milhões de catalães votaram, com 80% deles sendo favoráveis à independência. Apesar do resultado, acredita-se que a participação dos eleitores nas urnas tenha sido bem menor que a verificada nas últimas eleições.

A votação foi criticada pelo primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, que afirmou que não se tratava nem de um referendo e nem de uma consulta, já que não possuía valor legal. Em Londres, o primeiro-ministro britânico David Cameron disse que o Reino Unido quer que a Catalunha permaneça na Espanha e ressaltou que referendos do tipo devem seguir a legislação do país.

O governo local decidiu realizar a votação simbólica para pressionar Madri, após cancelar o referendo previsto para o último fim de semana. Ambas as consultas foram questionadas pela Espanha na Justiça. O governo central afirma que votações do tipo só podem ser realizadas pelo chefe do Executivo do país e que, neste caso, todos os espanhóis teriam direito a votar. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.