John Thys/AFP
John Thys/AFP

Presidente da Comissão Europeia proíbe funcionários de negociar com britânicos

Jean-Claude Juncker disse que enquanto não houver uma ‘notificação oficial por parte do Reino Unido’ sobre sua saída da União Europeia, estão suspensas as negociações

O Estado de S. Paulo

28 Junho 2016 | 08h35

BRUXELAS - O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, proibiu comissários e funcionários da instituição de estabelecer conversas sobre o Brexit - saída britânica da União Europeia (UE) - com representantes britânicos até que “haja uma notificação oficial por parte do Reino Unido".

"Sem notificação, não há negociação", disse Juncker no plenário extraordinário da Eurocâmara que trata das consequências do referendo britânico e onde proibiu comissários e diretores gerais de participar de qualquer diálogo "informal" ou "secreto" com representantes do governo britânico.

"Não haverá negociações secretas", afirmou Juncker, em uma sessão que começou com uma ovação ao britânico Jonathan Hill, que renunciou ao cargo de comissário na UE após a saída do Reino Unido do bloco europeu. /EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.