Presidente da Coreia do Sul pede desculpa por naufrágio

A presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye, pediu desculpas nesta terça-feira pela atuação inicial do governo durante o naufrágio do navio que, segundo números atualizados, já deixou 193 mortos. A maioria das vítimas eram alunos de ensino médio. Mais de 100 passageiros continuam desaparecidos desde 16 de abril.

AE, Agência Estado

29 de abril de 2014 | 01h37

Em reunião de gabinete, Park lamentou que a Coreia do Sul tenha "perdido muitas vidas preciosas por causa do acidente" e declarou que "eu me desculpo ao público e estou com o coração pesado". Ela afirmou que o governo não poderia prevenir o acidente, mas reconheceu que a resposta inicial foi "insuficiente". O acidente já motivou a renúncia do agora ex-primeiro-ministro Chung Hong-won.

Os familiares das vítimas têm mostrado indignação, acusando o governo de não fazer o suficiente para resgatar ou proteger as pessoas a bordo do navio.

Mais cedo, Park visitou um memorial construído em Ansan, cidade próxima a Seul onde os alunos a bordo do navio estudavam, para homenagear as vítimas. Segundo a mídia local, alguns familiares gritaram contra ela e exigiram um pedido de desculpa. Ela os ouviu por 10 minutos antes de sair do local. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Coreia do sulnaufrágiopresidente

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.