REUTERS/Mohamed Nureldin Abdallah/File Photo e REUTERS/Tiksa Negeri/File Photo
REUTERS/Mohamed Nureldin Abdallah/File Photo e REUTERS/Tiksa Negeri/File Photo

Presidente da Eritreia desembarca na Etiópia e conflito histórico se aproxima do fim

Etíopes comparam o fim da rivalidade entre as nações com a queda do Muro de Berlim

O Estado de S.Paulo

14 Julho 2018 | 04h12

O presidente da Eritréia desembarcou, neste sábado, na Etiópia, para sua primeira visita em 22 anos em meio a um dramático degelo diplomático entre as nações, outrora rivais. Ele deve passar três dias no país vizinho.

Milhares de pessoas celebraram na capital da Etiópia, Addis Ababa, enquanto um forte esquema de segurança recebia o presidente Isaias Afwerki, cuja visita pode significar o último passo para acabar com um estado de guerra entre os dois países.

O novo primeiro-ministro da Etiópia, Abiy Ahmed, quebrou o gelo no mês passado ao se mostrar inclinado a aceitar um acordo de paz que põe fim a um conflito fronteiriço de dois anos. Ele visitou a Eritreia no último final de semana e foi visto entre abraços e conversas com Isaias.

+ ANÁLISE: Grandes esperanças em um país que estava à beira do colapso

Alguns etíopes compararam a restauração das relações com um dos os países mais fechados do mundo até à queda do Muro de Berlim. Ligações telefônicas foram abertas e os primeiros vôos programados da Ethiopian Airlines para a Eritreia devem decolar na quarta-feira./AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.