Presidente da Geórgia admite derrota nas eleições

O presidente da Geórgia, Mikhail Saakashvili, admitiu nesta terça-feira que foi derrotado nas eleições parlamentares e afirmou que agora a oposição tem o direito de formar novo governo.

AE, Agência Estado

02 de outubro de 2012 | 08h40

Ele falou à nação em rede nacional: "De acordo com os resultados preliminares, está claro que a oposição tem a liderança e deve formar o governo. E como presidente eu devo ajudá-los com isso."

A coalizão de oposicionistas é liderada pelo bilionário Bidzina Ivanishvili, empresário que representou o mais sério desafio a Saakashvili desde que ele chegou ao poder, há nove anos. A população foi às urnas na segunda-feira.

O atual presidente afirmou que apesar de existirem "diferenças profundas" entre seu partido e a oposição, "a democracia funciona e povo da Geórgia tomou a decisão, e é isso que nós respeitamos."

Durante o período de campanha a oposição acusou o presidente de violações eleitorais, deixando-o sob pressão para provar seu comprometimento com a democracia. A campanha de Saakashvili também foi atingida duramente há duas semanas, quando um vídeo que mostra casos de tortura e sodomia em presídios do país veio à tona e chocou a população. As informações são da Associated Press e Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
GeórgiaeleiçãoParlamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.