Presidente da Globovisión acusa Chávez

O presidente do canal de notícias venezuelano Globovisión, Guillermo Zuloaga, descartou nesta segunda-feira que vá se apresentar à Justiça e denunciou a ordem de prisão emitida contra ele e também contra seu filho como uma "perseguição do governo de Hugo Chávez".

AE-AP, Agência Estado

14 de junho de 2010 | 21h51

"Se eu me entregasse (à Justiça) não faria nenhum favor ao país", disse Zuloaga em declarações difundidas pela Globovisión. Na sexta-feira, um tribunal ordenou a detenção de Zuloaga, para ser processado por um caso de maio de 2009, quando foram encontrados veículos importados com supostas irregularidades na garagem da casa do empresário.

Tudo o que sabemos sobre:
VenezuelaGlobovisión

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.