Presidente da Indonésia enfrenta oposição por apoiar EUA

Com a oposição a um possível ataque militar dos EUA no Afeganistão aumentando na Indonésia, o maior país muçulmano do mundo, a presidente Megawati Sukarnoputri poderá enfrentar um pesado teste antes de decidir pelo apoio da Indonésia à luta de Washington contra o terrorismo.Segundo analistas políticos, Megawati deverá ser atacada por grupos muçulmanos quando ela retornar ao país, no final de semana, de uma viagem aos Estados Unidos, onde se encontrou com o presidente George W. Bush na Casa Branca e visitou Nova York. Dos norte-americanos, a líder indonésia recebeu promessas de ajuda econômica em troca de um apoio aos planos de guerra de Bush."Ela está amarrada. A Indonésia precisa desesperadamente de boas relações com os Estados Unidos, nem que seja apenas pelo dinheiro", afirmou o analista político Dede Oetomo. "Mas se ela apoiar um ataque contra muçulmanos, ela será vista como um lacaio dos norte-americanos".Durante a ausência de Megawati, influentes clérigos muçulmanos condenaram os ataques em Nova York e Washington, mas afirmaram que as forças dos EUA não deveriam lançar ataques contra o Afeganistão. Eles também acusaram Washington de apoiar abusos de direitos humanos contra muçulmanos no Oriente Médio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.