Presidente da Indonésia mantém apoio a antiterror

Ignorando os manifestantes islâmicos e a pressão dos parlamentares, a presidente da Indonésia, Megawati Sukarnoputri, recusou-se hoje a abandonar a guerra mundial contra o terrorismo, apesar das preocupações em relação aos ataques liderados pelos Estados Unidos contra os ´irmãos´ muçulmanos do Afeganistão. "O terrorismo precisa ser erradicado", disse Megawati a repórteres. "Vamos continuar a cooperar com a comunidade internacional para solucionar este problema". Uma manifestação contra os EUA foi promovida pelo quinto dia consecutivo fora da embaixada norte-americana em Jacarta, que está sob um forte esquema de segurança. A polícia jogou jatos d´água quando cerca de 1 mil manifestantes incendiaram um boneco do tio Sam e bandeiras dos EUA. Várias pessoas ficaram feridas numa briga com policiais armados de cassetetes, antes que centenas de manifestantes se dirigissem para os prédios das Nações Unidas e da embaixada britânica. Também houve protestos em outras cidades da Indonésia, incluindo uma manifestação de milhares de pessoas na cidade industrial de Bandung. Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.