Presidente da Itália pede estabilidade no governo

O presidente da Itália, Giorgio Napolitano, pediu pela continuação da estabilidade do governo em meio às preocupações de que a sentença sofrida pelo ex-premiê Silvio Berlusconi possa desestabilizar o frágil equilíbrio do governo. Napolitano lamentou ainda o "histórico de fibrilações políticas" da Itália.

AE, Agência Estado

25 Junho 2013 | 15h05

O primeiro-ministro do país, Enrico Letta, reuniu-se com Berlusconi nesta terça-feira após uma corte de Milão ter condenado o ex-premiê a sete anos de prisão e perda de direitos políticos por toda a vida, em um processo no qual ele era acusado de ter mantido relações sexuais com uma menor de idade e ter abusado de seu poder como premiê para encobrir o caso.

Berlusconi não tem um papel oficial no governo, mas ainda exerce grande influência sobre a grande coalizão de Letta, formada após as eleições inconclusivas de fevereiro. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
ItáliapresidenteBerlusconi

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.