Presidente da Lituânia sofre impeachment

Parlamentares cassaram o mandato do presidente da Lituânia por abuso do cargo, encerrando a pior crise da república báltica desde sua independência de Moscou. O impeachment do presidente Rolandas Paksas, por votação secreta, ocorre a menos de três semanas da data prevista para a entrada da Lituânia na União Européia.Paksas, um ex-piloto de acrobacias, foi derrubado pelo Parlamento em três votações separadas. Antes dos votos serem lançados, o presidente perguntou aos parlamentares: ?Uns poucos erros meus justificam este processo de impeachment??Os legisladores não se abalaram, acatando todas as três acusações contra Paksas: conceder, ilegalmente, cidadania lituana a um de seus principais financiadores, o empresário russo Yuri Borisov; divulgar segredos de Estado; usar o cargo em benefício próprio.As acusações tiveram origem na participação de Borisov na campanha de Paksas. O russo teria, segundo relatórios oficiais, ligações com o crime organizado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.