Presidente da Nicarágua teme o assassinato de Barack Obama

O presidente da Nicarágua, DanielOrtega, disse no domingo que teme pela segurança do democrataBarack Obama, pré-candidato à Presidência dos Estados Unidos. Obama, senador por Illinois, está em vantagem em relação àrival, a ex-primeira dama Hillary Clinton, já que tem maisdelegados que votarão nele nas Convenções do partido. "Ele está se movendo para conquistar o governo de umimpério. Já viu o que acontece aos que tentam implementarmudanças? Como assassinaram Kennedy?", disse Ortega ajornalistas, em Montevidéu. "Tudo indica que (Obama) será (candidato à presidência), anão ser que o assassinem. Temo esta possibilidade, infelizmenteos Estados Unidos são assim", disse o presidente. O pré-candidato democrata gerou polêmica recentemente, aodizer que estaria disposto a se reunir com líderes de paíseshostis aos Estados Unidos, como o Irã e Cuba, acrescentando quemanteria o embargo, mas faria ofertas para normalizar asrelações com estes países. "Obama tem de cuidar de sua segurança(...) Há gruposracistas, totalmente extremistas, e as armas são compradas comoconfeitos (nos Estados Unidos)", disse Ortega. Caso eleito na Convenção Democrata, Obama será o primeirocandidato negro à Casa Branca. "Obama conta com o respaldo do povo norte-americano. O fatode ele estar disposto a abrir um diálogo sem condições com Cubaé um elemento positivo", acrescentou. O presidente da Nicarágua encerrou o Fórum de São Paulo nodomingo e deixa a capital uruguaia na segunda-feira, depois dereunir-se com o presidente do país, Tabaré Vázquez. (Reportagem de Conrado Hornos)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.