Presidente da Nigéria deve se reeleger já no primeiro turno

Resultados preliminares mostram Goodluck Jonathan na liderança.

BBC Brasil, BBC

17 de abril de 2011 | 17h36

Resultados preliminares das eleições presidenciais da Nigéria indicam que o atual presidente, Goodluck Jonathan, deve ser reeleito já no primeiro turno.

Com a apuração encerrada em 30 dos 36 estados nigerianos, Jonathan tinha quase o dobro dos votos de principal opositor, o general Muhammad Buhari, e havia vencido em 20 dessas regiões.

O atual presidente também já garantiu um dos requisitos para vencer na primeira etapa, que é obter 25% dos votos em pelo menos dois terços dos 36 estados.

A contagem dos votos começou logo após o fechamento das urnas, no sábado, e o resultado oficial será divulgado nesta segunda-feira.

A Nigéria, maior produtor de petróleo da África, é também o país com maior número de eleitores na África: 74 milhões.

Tensões étnicas

Cristão, Jonathan teve maior votação em suas áreas de maior influência: o Delta do rio Níger (sul) e o entorno de Lagos, a maior cidade nigeriana.

Já Buhari, que é muçulmano, conseguiu vencer em áreas do norte predominantemente islâmicas, onde os eleitores descontentes com o atual governo saíram para votar em massa.

A repórter da BBC Caroline Duffield, que está na capital, Abuja, disse que muitos temem que um confronto entre as duas partes do país eleve as tensões étnicas na Nigéria.

Entretanto, afirmou a repórter, em sua grande maioria os sinais são de uma eleição tranqüila e pacífica, um "passo histórico" na direção da democracia.

Observadores internacionais afirmaram inclusive que essa pode ser a primeira eleição justa do país em décadas, já que votações anteriores (2003 e 2007) foram marcadas por fraudes e violência.

Houve relatos isolados de fraudes e vários episódios de violência, incluindo a morte de uma mulher na cidade de Jos, no centro do país, e duas explosões de bomba na cidade de Maiduguri, no nordeste do país.

Jonathan foi eleito como vice-presidente em 2007 e assumiu o cargo em 2010, após a morte do presidente anterior, Umaru Yar'Adura.

Essa foi a terceira eleição nacional na Nigéria desde o fim do governo militar do país, em 1999. Desde então, a cena política é dominada pelo Partido Democrático do Povo (PDP), do atual presidente.

A votação foi realizada após uma série de cancelamentos por problemas de "organização".BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.