Presidente da Síria discursará à nação na quarta-feira

Bashar Al-Assad deve detalhar reformas prometidas aos opositores na semana passada

Agência Estado

29 de março de 2011 | 16h17

DAMASCO - O presidente da Síria, Bashar al-Assad, fará um discurso no Parlamento na quarta-feira, informaram nesta terça, 29, fontes do governo. Será a primeira vez em que Al-Assad falará sobre assuntos domésticos em duas semanas, informou um funcionário de alto escalão. "O presidente vai se dirigir à nação no Parlamento", disse o funcionário à agência France Presse, sem dar maiores detalhes.

 

Veja também:

especialInfográfico:  A revolta que abalou o Oriente Médio

mais imagens Galeria de fotos: Veja imagens dos protestos na região

 

 

Espera-se que o presidente detalhe uma série de reformas anunciadas na semana passada em resposta às exigências de reformas e mais liberdades. O gabinete de governo da Síria renunciou e agora trabalha interinamente, até a formação de um novo gabinete, que terá a função de implementar as reformas.

 

 

A conselheira presidencial Buthaina Shaaban disse no domingo que o governo havia decidido encerrar o estado de emergência, vigente desde que o partido Baath chegou ao poder, em 1963. Segundo ela, as autoridades também estudam a liberalização das leis sobre mídia e partidos políticos.

 

A Síria viveu novo dia de protestos nesta terça. Dezenas de milhares de sírios participaram de manifestações pró-governo, aguardando um discurso de Assad. Até então a informação era de que ele faria o pronunciamento entre esta terça e a quinta-feira.

 

Os contrários ao pressidente também se mobilizaram e realizaram novas marchas. Inicialmente os manifestantes limitavam suas exigências apenas a uma liberdade maior. Mas, estimulados cada vez mais pela repressão contra eles, especialmente na cidade de Deraa, no sul, onde os protestos começaram, agora pedem pela "queda do regime".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.