Presidente da Somália demite primeiro-ministro

O presidente da Somália, Abdullahi Yusuf, anunciou neste domingo ter demitido o primeiro-ministro, Nur Hassan Hussein, afirmando que ele fracassou em trazer segurança para o país, combalido pela insurgência violenta e pelas turbulências políticas. O anúncio foi feito em Baidoa, uma das poucas cidades que o governo ainda controla, agora que militantes islâmicos tomaram boa parte do país."O governo foi paralisado pela corrupção, ineficiência e traição", disse Yusuf, acrescentando que irá nomear um novo primeiro-ministro em três dias.Hussein disse que irá contestar a decisão. O presidente precisa de aprovação do parlamento para retirar o primeiro-ministro, mas Yusuf afirmou que legalmente não há nenhum governo, uma vez que dois terços dos ministros já renunciaram."O presidente falou em sua capacidade pessoal usual, que é sempre contrária às regras existentes do país", disse Hussein para a Associated Press.A Somália está em uma situação perigosa. A Etiópia, que tem protegido o governo somaliano, anunciou recentemente que irá retirar as tropas até o final do mês. Isso deixará o governo vulnerável aos insurgentes islâmicos, que tomaram boa parte do sul da Somália e se moveram livremente para a capital, Mogadiscio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.