Presidente da Tunísia discursa sobre ideologia anti-árabe

O presidente da Tunísia, Zine El Abidine Ben Ali, disse nesta segunda-feira que muçulmanos e árabes são vítimas de uma "percepção errônea", muitas vezes alimentada por grupos radicais, sobre sua cultura, história e religião.Os comentários de Ben Ali chegam quando caricaturas do profeta Maomé foram publicadas em um jornal dinamarquês, despertando a ira da comunidade muçulmana. A tradição islâmica obstrui qualquer referência de mal gosto que faça referência ao profeta."Não há nenhuma civilização ´superior´ ou ´inferior´", ele disse aos convidados da conferência, que incluía o ex-primeiro ministro da Malásia, Mahathir Mohamad e o secretário geral da Liga Árabe, Amir Moussa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.