REUTERS/Esam Omran Al-Fetori
REUTERS/Esam Omran Al-Fetori

Presidente da Turquia diz que país enviará tropas à Líbia

Na quarta-feira de Natal, Erdogan se reuniu com o presidente da Tunísia, Kais Saied, para discutir o conflito da Líbia

Redação, O Estado de S.Paulo

26 de dezembro de 2019 | 10h00

ANCARA - O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, disse nesta quinta-feira, 26, que a Turquia enviará tropas para a Líbia, já que o país fez o convite, e apresentará legislação ao Parlamento em janeiro para aprovação.

A Turquia assinou dois acordos separados há um mês com o governo da Líbia reconhecido internacionalmente de Fayez al-Serraj, um sobre segurança e cooperação militar e outro sobre fronteiras marítimas no leste do Mediterrâneo.

Na quarta-feira de Natal, 25, Erdogan se reuniu com o presidente da TunísiaKais Saied, para discutir o conflito da Líbia

O Governo de Acordo Nacional (GNA), de Serraj, vem liderando uma ofensiva que dura meses contra forças de Khalifa Haftar no leste da Líbia, que receberam apoio de Rússia, Egito e Emirados Árabes Unidos.

“Como existe um convite (da Líbia) no momento, nós o aceitaremos”, disse Erdogan em um discurso a membros de seu partido AK. “Vamos colocar o projeto de lei de envio de tropas para a Líbia na agenda assim que o Parlamento começar os trabalhos.”

A legislação deve ser aprovada entre 8 e 9 de janeiro, acrescentou.

O governo russo manifestou preocupação com a possibilidade de um destacamento militar turco para a Líbia em apoio ao GNA, enquanto Erdogan disse na semana passada que a Turquia não ficará calada diante de mercenários apoiados pela Rússia que defendem Haftar. / Reuters

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.