Presidente da Ucrânia já fala em novas eleições

O presidente da Ucrânia em final de mandato, Leonid Kuchma, disse que o país poderá realizar uma nova eleição para definir o nome de seu sucessor, segundo a agência de notícias Interfax. Kuchma disse que uma nova eleição talvez seja a única maneira de acabar com impasse gerado por denúncias de fraude que levaram milhares de manifestantes às ruas e deram vigor a movimentos separatistas no leste da Ucrânia. "Se realmente quisermos preservar a paz e a concórdia, se realmente quisermos erguer um Estado democrático... façamos novas eleições", disse o presidente, de acordo com a Interfax. A Suprema Corte da Ucrânia começou hoje a analisar o pedido do candidato da oposição, Viktor Yushchenko, pelo cancelamento do resultado oficial, que favorece o primeiro-ministro Viktor Yanukovych. A oposição defende um novo segundo turno entre Yushchenko e Yanukovych, mas as declarações de Kuchma sugerem um que o governo pretende reiniciar todo o processo eleitoral.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.