Presidente da União Africana irá ao Quênia para mediar conflito

O presidente de Gana, John Kufuor,visitará o Quênia na próxima semana como presidente da UniãoAfricana para encontrar-se com líderes de ambos os lados dadisputa política que ocorre no país, numa tentativa de encerrara violência étnica, disse seu ministro do exterior no sábado. A violência étnica matou pelo menos 300 pessoas no país doleste africano desde que o presidente Mwai Kibaki foi declaradovencedor das eleições realizadas em 27 de dezembro, apesar devárias alegações de fraude. "O presidente do Quênia está convidando o presidenteKufuor, em sua posição de chairman da UA, a visitar o país paraavaliar a situação e aconselhar... Ele irá para lá na semanaque vem para conversar com ambos os lados, visando encerrar aviolência", disse o ministro do Exterior de Gana, AkwasiOsei-Adjei à Reuters. Osei-Adjei estava conversando por telefone da segunda maiorcidade de Gana, Kumasi, enquanto viajava com o enviado deKibaki, o vice-ministro do Exterior do Quênia, Moses Wetangula,para encontrar Kufuor no sábado. "Eu devo enfatizar que nós não vamos imediatamente validaro resultado dessas eleições nem dizer quem venceu ou não",disse Osei-Adjei. "Este é um problema africano e nós vamos para lá nessecontexto." Kufuor e sua equipe têm mantido diversos diálogos comKibaki e o líder da oposição queniana, Raila Odinga, nosúltimos dias. Mas Osei-Adjei disse na sexta-feira que o governode Kibaki ainda não havia dado a ele o sinal verde para viajarao Quênia como mediador. "Antes de você viajar para um país, o protocolo exige quevocê obtenha a liberação de seu anfitrião", disse Osei-Adjei,que lidera o conselho de ministros do exterior da UniãoAfricana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.