Presidente das Filipinas pergunta sobre golpe

"Você está preparando um golpe de Estado contra o meu governo?". Esta foi a pergunta feita hoje pela nova presidente das Filipinas, Gloria Macapagal-Arroyo diante de vários jornalistas, em uma chamada telefônica a um militar acusado de golpista. Durante uma entrevista coletiva, os repórteres perguntavam incessantemente a Arroyo se o general Edgardo Espinosa, um dos comandantes da Marinha, estava conspirando contra o novo governo. "É um velho amigo meu", respondeu a presidente. "Vocês dizem que ele está preparando um golpe de Estado? Telefonarei agora mesmo para ele", disse.Um assistente entregou à presidente um telefone celular e ela ligou imediatamente a Espinosa. Diante dos jornalistas e das câmaras de televisão, Arroyo perguntou ao general se ele estava preparando um golpe. "Disse que nunca pensou nisso", afirmou Arroyo. Para muitos jornalistas, o insólito episódio foi mais um exemplo das incertezas que deterioram a situação política nas Filipinas depois da demissão forçada do ex-presidente Joseph Estrada no sábado passado.Hoje, o ministro da Defesa Orlando Mercado renunciou, abrindo a primeira crise no governo da nova presidente. Embora a saída de Mercado seja analisada como uma estratégia para que ele possa se candidatar a uma vaga no Senado nas próximas eleições, muitos analistas afirmam que ela deixa clara a profunda divisão política no país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.