AFP PHOTO / TED ALJIBE
AFP PHOTO / TED ALJIBE

Presidente das Filipinas recusa convite de Trump para ir aos EUA e diz que país é ‘irrelevante’

Rodrigo Duterte alega que americanos cometem violações dos direitos humanos; relações entre Manila e Washington se degradaram desde a chegada dele ao poder

O Estado de S.Paulo

21 Julho 2017 | 16h04

MANILA - O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, respondeu nesta sexta-feira, 21, a um convite da Casa Branca dizendo que não irá aos EUA, um país que ele considera "irrelevante".

"Em nenhum momento durante meu mandato, inclusive depois, viajarei aos EUA", declarou o chefe de Estado filipino aos jornalistas. "Já vi os EUA e são irrelevantes. Cometem violações dos direitos humanos.”

As relações entre Manila e Washington se degradaram desde a chegada de Duterte ao poder, há um ano, que diz ser socialista e reorientou sua diplomacia para a China e a Rússia.

Em abril, Trump convidou Duterte, que não confirmou sua visita alegando problemas de agenda. Mas sua resposta surgiu um dia depois que uma comissão de direitos humanos do Congresso americano celebrou uma audiência sobre a guerra que o presidente filipino trava contra os traficantes de drogas.

O representante democrata, James McGovern, afirmou que Duterte jamais deveria ter sido convidado a Washington. / AFP

Reveja: Presidente das Filipinas diz que já matou para dar exemplo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.