Presidente das Filipinas revoga estado de emergência

A presidente das Filipinas Gloria Macapagal Arroyo anunciou nesta sexta-feira o fim do estado de emergência nacional que havia declarado há uma semana em resposta a uma suposta tentativa de golpe contra seu governo. "Estou contente de anunciar que a partir de hoje já não está em vigor o estado de emergência", disse Arroyo em um pronunciamento à nação transmitido pela TV. Arroyo, que insistiu na versão oficial de que havia neutralizado uma conspiração de militares direitistas e da oposição de extrema esquerda, disse que ao longo da última semana a situação foi se normalizando e que todos os responsáveis pela segurança do país haviam garantido que tudo estava sob controle. Ontem, os órgãos de segurança haviam rebaixado o nível de alerta e assinalado que a ameaça de um golpe de Estado desapareceu. Arroyo agradeceu a polícia e as Forças Armadas por permanecerem fiéis ao governo e afirmou que as pessoas implicadas na conspiração sentirão "todo o peso da lei". As autoridades filipinas divulgaram uma lista com meia centenas de pessoas - entre elas vários militares e seis parlamentares de esquerda - implicadas na intentona golpista que teria ocorrido na última sexta-feira, durante as manifestações previstas para comemorar 20º aniversário de um movimento pacífico que acabou com a ditadura de Ferdinand Marcos, que controlou o destino das Filipinas durante 20 anos.

Agencia Estado,

03 Março 2006 | 02h31

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.