Presidente de Honduras declara apoio a Estado palestino

O presidente de Honduras, Porfirio Lobo, declarou nesta quinta-feira o apoio de Tegucigalpa à criação de um Estado palestino e a seu ingresso na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), apesar da oposição de Israel a tal iniciativa.

Agência Estado

18 de agosto de 2011 | 20h04

"Cada povo tem o direito de existir, de ter seu próprio território. E se alguns estão insatisfeitos comigo, minha resposta é a seguinte: o povo palestino existe e tem o direito de ter seu território", declarou o líder hondurenho na abertura da 1ª Cúpula Mundial de Afrodescendentes, em La Ceiba, no litoral norte de Honduras.

"Os direitos não se negociam com ninguém, são inalienáveis. Não temos um discurso com diferentes pesos e medidas porque é preciso reconhecer o que corresponde a quem, e continuaremos neste caminho, reconhecendo os direitos de todos", declarou Lobo.

As declarações do presidente hondurenho são uma resposta ao embaixador de Israel em Tegucigalpa, Eliahu López, que na véspera questionou: "Como é possível Honduras reconhecer um Estado que não existe? Isso é uma punhalada no coração do povo de Israel".

Honduras e Israel mantêm relações diplomáticas há mais de seis décadas. O Estado judeu foi um dos poucos países que não se voltaram contra Honduras durante o golpe de Estado no qual foi deposto o presidente Manuel Zelaya, em junho de 2009. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Honduraspalestinos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.