Presidente de Israel diz que povo 'amava' Ariel Sharon

O presidente de Israel, Shimon Peres, disse há pouco que o ex-premiê Ariel Sharon "amava o seu país e seu povo o amava". Para Peres, o ex-primeiro ministro, que morreu neste sábado, foi um soldado corajoso e um líder ousado. "Ele foi um dos grandes protetores de Israel e um dos arquitetos mais importantes, que não conhecia o medo e, certamente, nunca temeu sua visão", disse o presidente.

Agência Estado

11 de janeiro de 2014 | 12h57

Ehud Olmert, ex-primeiro ministro que assumiu o cargo logo após a saída Sharon, em 2006, também elogiou o seu antecessor. "Em toda a sua vida ficou na linha de frente de combate, no lugar onde o destino do Estado de Israel foi determinado", declarou em comunicado. Segundo Olmert, a vida de Ariel Sharon foi marcada por "coragem, calor humano, visão e liderança nos momentos críticos, quando o estado de Israel precisava de tudo isso".

Em frente ao hospital onde o ex-premiê estava internado, seu filho, Gilad Shoran, afirmou: "Ele se foi. Ele se foi quando ele decidiu". Ariel Sharon morreu por volta das 14h25, no horário de Israel. O hospital confirmou a morte cerca de um hora depois.

Sharon estava em coma há oito anos, desde que sofreu um derrame em 2006. Segundo os médicos, ele tinha consciência mínima e nas últimas semanas seu estado de saúde era instável. "Hoje seu coração enfraqueceu e ele pacificamente partiu de sua família, que esteve sempre ao seu lado com amor e apoio", comunicou o hospital.

Tudo o que sabemos sobre:
Ariel SharonmorteIsrael

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.