Presidente de Kosovo anuncia renúncia

Decisão ocorre após Justiça kosovar condenar líder e pode ameaçar coalizão governista do premiê Hashim Thaci

AP, O Estado de S.Paulo

28 de setembro de 2010 | 00h00

PRISTINA

O presidente de Kosovo, Fatmir Sejdiu, renunciou ontem depois de a Corte Constitucional kosovar condená-lo por ter ocupado, simultaneamente, a presidência e a chefia de seu partido.

O líder afirmou ter deixado o poder por "respeito às instituições" do país, embora discorde da decisão da Justiça. O porta-voz do Parlamento, Jakup Krasniqi, assumirá temporariamente a chefia de Estado até a definição de um novo presidente.

Embora Kosovo tenha um sistema parlamentar, a saída do presidente pode abalar a coalizão governista do primeiro-ministro Hashim Thaci. Partidários de Sejdiu já vinham pressionando o líder a romper com o premiê.

A tormenta política ocorre enquanto a Sérvia, que mantinha controle sobre o território até 1999, dar sinais de que poderá aceitar a independência de Kosovo se o recuo lhe garantir um lugar na União Europeia.

Sejdiu é o primeiro presidente de Kosovo desde que a província decretou, unilateralmente, independência da Sérvia em 2008. Com 59 anos, ele chefia a Liga Democrática, partido do histórico líder pacifista Ibrahim Rugova.

O primeiro-ministro de Kosovo elogiou a saída do presidente. Segundo Thaci, "todos têm a obrigação de respeitar" a Constituição do país.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.