Presidente de Portugal questiona acionistas da PT

Presidente de Portugal questiona acionistas da PT

Nos últimos meses, a operadora de telefonia portuguesa tem se envolvido em uma série de problemas

LUCAS HIRATA, Estadão Conteúdo

11 de novembro de 2014 | 10h39

O presidente de Portugal, Aníbal Cavaco Silva, questionou os acionistas e gestores da PT Portugal sobre a situação atual da empresa e afirmou que o desmembramento da operadora deve ser evitado, em comentários feitos em visita à cidade de Estremoz e citados por jornais portugueses.

"Eu penso que é legítimo, apesar de se tratar de uma empresa privada e brasileira, é legítimo, pelo menos, fazer uma pergunta: o que é que andaram a fazer os acionistas e os gestores desta empresa. É, pelo menos, esta pergunta que os portugueses têm o direito de colocar", afirmou o presidente, ao fazer referência a Oi, que está em processo de fusão com a Portugal Telecom.

Nos últimos meses, a operadora de telefonia portuguesa tem se envolvido em uma série de problemas, como o investimento de cerca de 900 milhões de euros em nota promissória da Rioforte, o que não foi reembolsado na data planejada.

Além disso, nos últimos dias, foram conhecidas duas propostas pela empresa. No domingo à noite, a companhia Terra Peregrin, de Isabel dos Santos, filha do presidente angolano, anunciou uma proposta pelo controle da Portugal Telecom avaliada em 1,2 bilhão de euros, poucos dias depois do grupo europeu Altice manifestar interesse nos ativos da empresa em Portugal por 7 bilhões de euros.

"O que eu espero - e penso que é o que de melhor podia acontecer para Portugal neste momento - é que se evite o desmembramento da empresa", ressaltou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.