AP Photo/Ben Curtis
AP Photo/Ben Curtis

Presidente de Ruanda vai para terceiro mandato em eleição que chamou de ‘mera formalidade’

Com reeleição, Paul Kagame permanecerá 24 anos no cargo; ele assumiu o governo após o genocídio da etnia tutsi

AP, O Estado de S.Paulo

05 Agosto 2017 | 03h53

KIGALI, Ruanda – O presidente de Ruanda, Paul Kagame, venceu as eleições e vai para o terceiro mandato no comando do país africano. Ele chamou de “mera formalidade” o processo eleitoral que se encerrou neste sábado, 5. Kagame está no poder desde 2000 e foi reeleito para mais sete anos. 

As autoridades eleitorais divulgaram que o presidente recebeu 98% dos votos, com 80% do total contabilizado até as 8 horas da manhã (3 horas em Brasília). Não há expectativa de reversão do resultado até a finalização da contagem. Ele disputou a reeleição contra outros dois candidatos.

Paul Kagame já era vice-presidente de Ruanda entre 1994 e 2000, apontado como o homem forte do governo, antes de assumir o cargo mais alto. Ele chegou ao poder após os conflitos que opuseram as etnias hutu e tutsi e provocaram o genocídio de mais de 800 mil pessoas da etnia tutsi entre abril e julho de 1994. O país do leste africano tem 12 milhões de habitantes.

O presidente, hoje com 59 anos, é aclamado pelo crescimento econômico de Ruanda, mas grupos de direitos humanos o acusam de usar o poder público para silenciar opositores. Desde 2015, uma emenda constitucional permite que ele permaneça no cargo até 2034, se for reeleito mais vezes. / AP

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.