Presidente denuncia "intenções ditatoriais" na Nicarágua

O presidente da Nicarágua, Enrique Bolaños, em mensagem à nação transmitida pela TV, quinta-feira, afirmou que se oporá com todas as suas forças às intenções ditatoriais de opositores sandinistas e liberais. Na mensagem, Bolaños disse que as recentes reformas constitucionais aprovadas pelo Legislativo embutem um ?golpe de Estado que pretende o regresso de uma nova ditadura?. ?Advirto que a essas intenções ditatoriais vou me opor com todas as forças que a lei me dá, com o apoio do povo e dos tratados internacionais. É meu dever defender o povo?, enfatizou. Bolaños propôs outra reforma abolindo a reeleição presidencial ?que só serviu para estimular a ambição desmedida de politiqueiros, que causam dor, pobreza e derramamento de sangue?. Sem mencionar nomes, Bolaños deixou transparecer que os ex-presidentes Arnoldo Alemán, líder do Partido Liberal Constitucionalista (PLC), e Daniel Ortega, da Frente Sandinista de Libertação Nacional (FSLN), são ?ditadores que agora se juntam para dar um novo golpe de Estado que o povo não tolerará?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.