Presidente deposto diz que pode deixar Quirguistão

Presidente deposto diz que pode deixar Quirguistão

O presidente deposto do Quirguistão, Kurmanbek Bakiyev, disse hoje que pode deixar o país, caso sua segurança seja garantida. Bakiyev fugiu da capital em meio a sangrentos protestos na semana passada. Horas antes, o líder deposto comandou uma manifestação que reuniu cerca de cinco mil pessoas, aparentemente um teste para sua capacidade de resistir ao autodeclarado governo provisório, que controla a capital, Bishkek.

AE-AP, Agência Estado

13 de abril de 2010 | 09h33

Em sua vila natal de Teyit, Bakiyev afirmou que "eu vou me aposentar se a segurança estiver garantida para mim e meus parentes". As autoridades interinas ainda não se pronunciaram sobre as declarações. Funcionários interinos chegaram a dizer hoje que Bakiyev seria preso, caso não retornasse à capital.

Tudo o que sabemos sobre:
QuirguistãoBakiyevfuga

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.