Presidente diz que Irã continuará com pesquisa nuclear

O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, criticou duramente hoje a política do Ocidente para o seu país e frisou que o regime de Teerã não abandonará seu programa nuclear. Em entrevista coletiva na capital iraniana, Ahmadinejad disse que os países europeus que vêm negociando a questão coma República Islâmica - França, Alemanha e Reino Unido -, e não o Irã, são os que devem adotar medidas de boa-vontade e de confiança para que prossigam as conversações. Nesta semana, o Irã retirou os lacres que haviam sido colocados por inspetores da ONU em três instalações nucleares, incluindo a de Natanz, onde há equipamento relacionado ao enriquecimento de urânio. O urânio enriquecido pode ser usado como combustível para usinas de geração de energia - o que o Irã diz ser seu objetivo - ou na criação de armas atômicas. Recentemente, países europeus haviam sugerido um acordo pelo qual o Irã receberia combustível para usinas processado na Rússia.A retirada dos lacres levou vários líderes ocidentais a pedir que o caso iraniano seja apresentado ao Conselho de Segurança das Nações Unidas. Se decidir que o Irã descumpre suas obrigações internacionais, o Conselho poderá impor sanções econômicas ao país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.