Presidente diz que não existe Primavera Árabe no Sudão

O presidente do Sudão, Omar al-Bashir, minimizou os apelos da oposição por uma revolta popular ao estilo da Primavera Árabe no país africano, dizendo que apenas um "verão escaldante" aguarda seus inimigos.

AE, Agência Estado

11 de julho de 2012 | 12h00

"Ele falam de uma Primavera Árabe. Deixe-me dizer a eles que no Sudão nós temos um verão quente, um verão escaldante, que queima seus inimigos", disse Bashir durante a inauguração de uma fábrica de açúcar no centro do Sudão.

Em seu discurso, o presidente afirmou que toda companhia de um país que esteja boicotando o Sudão deve ter contratos negados, seja no setor público ou no setor privado. "Por que deveríamos permitir que eles lucrem?", disse ele em transmissão ao vivo da rádio estatal. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Sudãorevolta

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.