Presidente do Banco Central da Argentina renuncia

Presidente do Banco Central da Argentina renuncia

Ele será substituído por Alejandro Vanoli, que comandava a Comissão Nacional de Títulos (a CVM argentina) desde 2009, de acordo com um comunicado da Presidência

Estadão Conteúdo

01 de outubro de 2014 | 19h56

A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, aceitou o pedido de renúncia ao cargo do presidente do Banco Central do país, Juan Carlos Fábrega. Ele será substituído por Alejandro Vanoli, que comandava a Comissão Nacional de Títulos (a CVM argentina) desde 2009, de acordo com um comunicado da Presidência.

A renúncia de Fábrega aconteceu um dia depois de a presidente acusar funcionários do BC de ajudarem bancos locais a especularem contra o peso, na tentativa de forçar o governo a promover uma desvalorização da moeda. A acusação foi feita em discurso transmitido pela televisão.

Desde 2010, o governo tomou dezenas de bilhões de dólares em empréstimos das reservas do Banco Central, para pagar credores.

Fábrega, uma raridade entre presidentes de bancos centrais por não ter diploma universitário, fez uma carreira de 40 anos no Banco de la Nación, o maior do país. Ele chegou à presidência do Banco de la Nación durante o primeiro mandato de Cristina Kirchner e foi nomeado presidente do BC em novembro do ano passado. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Argentinabanco central

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.