Presidente do Banco de Construção da China renuncia

Chang Zhenming, presidente do Banco de Construção da China (CCB), uma das quatro principais entidades financeiras do país, apresentou nesta segunda-feira sua renúncia, que foi aceita pelo executivo da companhia, informou a agência estatal "Xinhua".O porta-voz do banco, Hu Changmiao, afirmou em comunicado oficial que a saída de Chang é motivada pela necessidade de "responder à reforma e ao desenvolvimento financeiro do país". De acordo com o porta-voz do banco, Chang passará a trabalhar na companhia de investimentos CITIC e seu substituto será anunciado em breve.O CCB é a entidade financeira asiática com maior lucro líquido (US$ 5,75 bilhões) e a sétima em número de ativos totais. De acordo com Hu Changmiao, a entidade continuará tomando medidas para melhorar sua gestão e o controle de riscos, com o propósito de se transformar em um banco de primeira linha em nível mundial.O CCB foi o primeiro dos "quatro grandes" do país (os outros são o Banco da China, o Banco Industrial e Comercial e o Banco Agrícola de China) a ter suas ações negociadas na Bolsa de Valores de Hong Kong, em outubro passado.Negociar seus papéis em bolsas internacionais é uma das atitudes tomadas pelos grandes bancos da China para se fortalecerem quando as entidades financeiras estrangeiras entrarem no país asiático, o que deve ser permitido pelo Governo no início de 2007.Segundo os acordos estabelecidos pela China com a Organização Mundial do Comércio (OMC), o setor bancário chinês estará totalmente liberalizado no final do ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.