Presidente do Chile quer lei de divórcio para o país

O presidente do Chile, Ricardo Lagos, disse que espera ter aprovada em breve uma lei de divórcio no país, para resolver os problemas dos casamentos desfeitos e das famílias destroçadas. ?Espero que em breve possamos ter uma legislação para resolver essas questões?, disse, referindo-se ao projeto de lei que o Senado começa a analisar. A Igreja Católica retomou sua oposição ao projeto e propôs estabelecer uma modalidade de matrimônio com possibilidade de dissolução e outra sem, para os católicos que rejeitam o divórcio. Lagos, que é separado e casado novamente, estabeleceu em sua campanha o impulso para dar ao Chile uma lei de divórcio. O mandatário disse que ?o país espera uma lei que fortaleça a família e também permita legislar? sobre os casos em que matrimônio se desfez. A aprovação do projeto no Senado é incerta, mas a votação deve ocorrer até o final do ano.

Agencia Estado,

29 Julho 2003 | 15h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.