Presidente do Congresso peruano diz que CIA protege Montesinos

O presidente do Congresso peruano, Carlos Ferrero, afirmou que a CIA (Central de Inteligência americana) não quer colaborar com o Peru para localizar o ex-assessor de inteligência foragido Vladimiro Montesinos e que, se o fizesse, este "poderia estar na prisão em uma semana". Ferrero assegurou que a CIA sabe onde Montesinos se esconde, mas não revela onde ele está "porque não lhe convém".A CIA "não quer dizer onde está (Montesinos) porque há um setor (da organização) que o protegeu e não quer que ele fale; não lhe convém que Montesinos seja entregue a uma autoridade judicial independente para ser julgado e diga coisas que não convêm à CIA", disse Ferrero, em uma entrevista pela televisão. O presidente do Congresso ressalvou que a responsabilidade direta pelo fato não cabe ao governo americano e, sim, a um setor "rebelde" da CIA. A embaixada dos EUA se absteve de responder de imediato às declarações de Ferrero. Montesinos, ex-assessor de inteligência do ex-presidente Alberto Fujimori, foi envolvido em um escândalo em setembro, quando foi divulgado um vídeo que o mostrava subornando um legislador, na tentativa de convencê-lo a passar para as fileiras governistas. No final de outubro, Montesinos fugiu do Peru.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.