Presidente do Egito concede medalhas a militares da reserva

O presidente do Egito, Mohamed Mursi, apareceu na terça-feira concedendo medalhas ao marechal Hussein Tantawi e a outro general colocado na reserva esta semana, em uma ação demonstrando a autoridade dele sobre os militares, os antigos governantes do país.

Reuters

14 de agosto de 2012 | 14h53

Tantawi, de 76 anos, que foi ministro da Defesa de Mubarak por 20 anos e depois ficou à frente do Egito depois que o ex-presidente foi derrubado no ano passado, apareceu na televisão estatal cumprimentando Mursi e sorrindo. Em seguida, Mursi apertou a mão dele calorosamente.

Sami Enan, de 64 anos, exonerado como chefe do Estado-Maior, também apareceu recebendo a sua medalha. No decreto de domingo que determinou a aposentadoria dos dois, Mursi havia anunciado a premiação com as medalhas. Ele elogiou o trabalho do Exército em um discurso feito pouco depois da cerimônia de premiação.

A decisão de colocar os generais na reserva levou a especulações sobre um confronto com os generais e uma notícia, que foi negada, de que eles estariam sob prisão domiciliar.

Tanto o Exército como a Presidência informaram que Tantawi e Enan foram consultados antes da publicação do decreto de Mursi.

Uma página do Facebook afiliada ao conselho militar publicou uma declaração afirmando que a mudança no comando foi "uma mudança natural na liderança das Forças Armadas, transferindo responsabilidade para uma nova geração".

A cena de generais da reserva recebendo medalhas das mãos de um presidente islâmico era impensável antes do levante contra Mubarak, iniciado em janeiro de 2011.

No governo de Mubarak e de seus antecessores, a Irmandade Muçulmana, da qual Mursi faz parte, era perseguida e seus integrantes, com frequência perseguidos. O próprio Mursi passou algum tempo na prisão.

(Reportagem de Ali Abdelatti, no Cairo, e de Paul Eckert, em Washington)

Tudo o que sabemos sobre:
EGITOMEDALHASMILITARES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.