Presidente do Egito pode estar em prisão domiciliar

Manifestantes que estão em frente ao palácio Itahedeya, no Cairo, receberam com gritos e aplausos a informação, divulgada pela emissora de televisão Al Hayat, segundo a qual o presidente Mohammed Morsi está em prisão domiciliar, após o vencimento do prazo dado pelos militares para que ele entrasse num acordo com a oposição.

Agência Estado

03 de julho de 2013 | 13h41

A informação, porém, não pôde ser confirmada.

Pouco depois, Essam el Haddad, assessor de Morsi para Relações Exteriores e Cooperação Internacional, emitiu um comunicado em sua página do Facebook afirmando que "enquanto eu escrevo essas linhas, tenho plena consciência de que essas podem ser as últimas que posto nesta página", afirmou. "Pelo bem do Egito e por uma questão de precisão histórica, chamem o que está acontecendo pelo seu nome verdadeiro: golpe militar." Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
EgitoprotestosMorsiprisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.