Presidente do Egito toma posse perante Suprema Corte

O presidente eleito do Egito, Mohammed Morsi, tomou posse neste sábado diante da Suprema Corte Constitucional do país e se tornou o primeiro islâmico a assumir a presidência por meio de eleições livres no mundo árabe. Ele sucede Hosni Mubarak, que foi deposto há 16 meses. Morsi é o quinto chefe de Estado do Egito desde o fim da monarquia, há cerca de 60 anos.

AE, Agência Estado

30 de junho de 2012 | 09h32

Ao discursar como novo presidente, Morsi disse que pretende construir um novo Egito. "Aspiramos um amanhã melhor, um novo Egito e uma segunda república", afirmou aos juízes do tribunal, durante cerimônia solene transmitida pela televisão estatal. "Hoje, o povo egípcio estabeleceu a fundação de uma nova vida: liberdade absoluta, uma democracia genuína e estabilidade", declarou o engenheiro de 60 anos.

Nesta sexta-feira, Morsi fez um discurso simbólico na Praça Tahrir, centro dos protestos que no ano passado despertaram a crise no governo autoritário de Mubarak. O novo presidente prometeu recuperar os poderes do gabinete presidencial, diminuídos pelo conselho militar que controlou o governo depois da queda de Mubarak. No entanto, ao assumir diante da Suprema Corte, e não do Parlamento como é o costume, ele se curvou à vontade dos militares, sinalizando que a disputa por poder deve continuar. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.