AFP / HECTOR RETAMAL
AFP / HECTOR RETAMAL

Presidente do Haiti diz que segundo turno da eleição ocorrerá neste domingo

Apesar de protestos no país, Michel Martelly pediu que polícia e Justiça façam o necessário para garantir proteção aos cidadãos 

O Estado de S. Paulo

22 Janeiro 2016 | 11h18

PORTO PRÍNCIPE - O presidente do Haiti, Michel Martelly, afirmou que o segundo turno da eleição presidencial ocorrerá no domingo, apesar dos protestos da oposição, em uma sinalização de que as negociações para adiar a votação fracassaram.

O candidato da oposição Jude Celestin prometeu boicotar a eleição alegando fraudes no primeiro turno, realizado em 25 de outubro, apesar de não ter se retirado formalmente da votação. Os partidários de Celestin e outros críticos do governo planejam uma série de protestos a partir desta sexta-feira, 22.

Celestin ficou em segundo lugar no primeiro turno, atrás do candidato do governo Jovenel Moise.

Em um pronunciamento gravado na TV estatal, Martelly afirmou que um grupo pequeno de pessoas está tentando destruir o processo democrático e disse ter ordenado à polícia que garanta aos cidadão a participação na eleição, sem intimidação.

"Irmãos e irmãs haitianos, é por meio da eleição que podemos avançar, é por isso que peço à polícia e ao sistema judiciário que tomem todas as medidas para proteger a vida e a propriedade", disse o presidente.

O país de cerca de 10 milhões de habitantes sofre para construir uma democracia estável desde o fim da ditadura da família Duvalier (1957-1986) e de golpes militares e fraudes eleitorais. /REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.