Presidente do Iêmen quer transferência do poder

O presidente do Iêmen, Ali Abdullah Saleh, afirmou no domingo que a transferência de poder no país deveria ser feita através de eleições e que está "comprometido" com um plano que pede que ele renuncie para encerrar meses de violência, embora não tenha dito que fará isso.

AE, Agência Estado

25 Setembro 2011 | 15h34

"Você que está querendo o poder, vamos rumar juntos para as urnas de eleição", disse Saleh em um discurso transmitido pela televisão estatal. "Estamos comprometidos a implementar a iniciativa do Golfo como está e assinada pelo vice-presidente Abdrabuh Mansur Hadi."

Essa foi a primeira vez que Saleh falou à nação desde que voltou ao país, após quase quatro meses na Arábia Saudita, onde recebeu tratamento medido após uma tentativa de assassinato.

Saleh acusou adversários que exigem a sua renúncia de uma série de crimes, incluindo apoio ao braço da al-Qaida no Iêmen, assassinatos e roubos. As informações são da Dow Jones e da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
IêmenSalehtransferência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.