Presidente do Iêmen quer transferência do poder

O presidente do Iêmen, Ali Abdullah Saleh, afirmou no domingo que a transferência de poder no país deveria ser feita através de eleições e que está "comprometido" com um plano que pede que ele renuncie para encerrar meses de violência, embora não tenha dito que fará isso.

AE, Agência Estado

25 de setembro de 2011 | 15h34

"Você que está querendo o poder, vamos rumar juntos para as urnas de eleição", disse Saleh em um discurso transmitido pela televisão estatal. "Estamos comprometidos a implementar a iniciativa do Golfo como está e assinada pelo vice-presidente Abdrabuh Mansur Hadi."

Essa foi a primeira vez que Saleh falou à nação desde que voltou ao país, após quase quatro meses na Arábia Saudita, onde recebeu tratamento medido após uma tentativa de assassinato.

Saleh acusou adversários que exigem a sua renúncia de uma série de crimes, incluindo apoio ao braço da al-Qaida no Iêmen, assassinatos e roubos. As informações são da Dow Jones e da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
IêmenSalehtransferência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.